a
HomeCabine de Imprensa & Crítica“Todos os Paulos do Mundo” emociona/ Crítica

“Todos os Paulos do Mundo” emociona/ Crítica

“Todos os Paulos do Mundo” emociona/ Crítica

Todos os Paulos do Mundo,

“O espectador precisa olhar fundo no meu olho e saber que tem gente ali dentro.”

E assim acontece Paulo José o ator, aquele que prende a nossa atenção, que ficamos curiosos cena á cena, trabalho a trabalho.

Tão conhecido do grande público, o documentário se mescla em filmes, em novelas, em teatros, na vida dele mesmo.

Em Macunaíma o inesquecível Grande Otelo, em um passar do tempo passeamos pelo Padre e a Moça, e podemos voltar e prosseguir.

Cada personagem tem a essência do ator, o olhar, aquele que clama a ser olhado.

Algo tão perturbador em sua sinceridade, que somos capazes de irmos ao teatro, aquele de Arena, onde o ator (Paulo) se via tão de perto de sua plateia.

Homem simples, mais gigante em sua entrega.

O cinema o abraçou, a novela o abraçou, o palco o abraçou, e Paulo, os abraçou de volta e conferimos arranjos célebres, percebemos a evolução da fotografia, a mudança de cenários, o percorrer com facilidade de uma obra a outra, sem partir a nossa atenção.

Não ficamos distraídos!

Paulo José, o ator nos convence de seu carisma, algo há muito conquistado.

A narrativa é espetacular, consegue nos fazê-la ouvir, somos interpelados pelo melhor do cinema.

O documentário nos arrebata não mais algo previsível ou maçante, e sim um filme!

O Filme de Paulo, que foi celebrado em detalhes, em escolhas do que nos mostrar.

Sua composição é elegante desde a primeira cena a última e ficamos ali…

Queremos mais, queremos revê-lo em todos os seus trabalhos, e perplexos percebemos que o documentário é um filme, dos bons filmes.


Considerações:

Com direção de Gustavo Ribeiro e Rodrigo Oliveira, Todos os Paulos do Mundo ganha status de melhor documentário, em uma gama exemplar de trabalhos reunidos, de pesquisa, de acervo fotográfico, de cinema, teatro e TV.

Paulo José celebra seus amigos, amigos de palco, de vida…

As inesquecíveis Dina Sfat,  Leila Diniz e Marilia Pêra.

No elenco:Paulo José, Dina Sfat, Bel Kutner, Joana Fomm, Mariana Ximenes, Selton Mello, Milton Gonçalves, Helena Ignez, Fernanda Montenegro.

Produção de Vania Catani e Joelma Oliveira Gonzaga.

Gênero:Documentário

Coprodução: Canal Brasil e Globo Filmes

Distribuído pela Vitrine Filmes


Estreia nos cinemas

10 de maio de 2018

Sinopse

Documentário em homenagem aos 60 anos de carreira e 80 anos de idade do ator Paulo José, completados em 2017. O longa é feito a partir de um compilado com diversas cenas marcantes da carreira de Paulo, narradas por depoimentos escritos por ele.


 

Compartilhe com:
Quanto vale este artigo?

Natural de Brasília, carioca de coração. Artista Plástica, desenhista, poetisa e fotógrafa. Começou cedo nas artes, fazendo caricaturas dos amigos ainda no Colegial, fez desenho livre no Oberg Cursos de Desenho e seus quadros seguem o realismo, tendo como mestres Edward Hopper, Gustave Caillebotte e Amadeo Modigliani. Em sua estante tem biografias como de Walt Disney, Victor Hugo e Tony Blair entre outros que fizeram história. Na fotografia desde 2005, fez revelação de fotos em laboratório, época da fotografia Analógica, se rendeu a era digital tendo fotos publicadas em sítios de fotógrafos como o site Olhares e o Fine Art, ambos tendo autores portugueses em sua maioria e participou de muitos Workshops desde então, sendo um deles ministrado pelo grande fotógrafo português Manuel Madeira. Como boa pisciana, arrisca algumas poesias, tendo algumas publicadas no site “Pensador”. Fez exposições de seus quadros em 2014. Se define como amante das artes e dispara que nada sabe, o aprender acontece todos os dias. Colaboradora de vários sites de mídias, com trabalhos publicados em muitos lugares de destaque.

[email protected]

Nenhum comentário

Deixe um comentário