a
HomePersonalidadesMargot Kidder a Lois Lane de Superman morre aos 69 anos.

Margot Kidder a Lois Lane de Superman morre aos 69 anos.

Margot Kidder a Lois Lane de Superman morre aos 69 anos.

Margot Kidder, a Lois Lane do Superman de Christopher Reeve, morreu (13) aos 69 anos de idade, em sua casa no estado americano de Montana, causa da morte não foi divulgada.

Kidder ganhou fama mundial ao interpretar a repórter do Planeta Diário e então namorada do Super-Homem vivido por Christopher Reeve.

Super-Homem: O Filme (1978), Superman II – A Aventura Continua (1980), Superman III (1983) e Superman IV – Em Busca da Paz (1987), Kidder como Reeve ficaram marcados com os seus personagens, dando- lhes uma notoriedade além de suas interpretações.

Christopher Reeve Margot Kidder na premiere Superman-O Filme em 1978.

Vamos relembrar Kidder no filme de terror suspense , Amityville – A Mansão do Diabo (1979) de Stuart Rosenberg, primeiro filme da série Amityville.

The Amityville Horror 1979

O Trio do Amo(1980), remake por Paul Mazursky de Jules e Jim de François Truffaut.

A  atriz dedicou-se especialmente  à televisão, com participações em telefilmes e séries como Crime, Disse Ela, A Lei de Burke, La Femme Nikita.

Sofreu um grave acidente de carro em 1990 e ficou dois anos sem trabalhar.

Em 1996, passou por sérios problemas psiquiátricos e foi diagnosticada como maníaca depressiva. Em 1998, fez o filme O Palhaço Assassino e “Halloween II – 2009“, fazendo o papel da psicóloga de Laurie Stroud. Fez uma pequena participação em Smallville, 4º temporada em 2004, e interpretou a assistente de Virgil Swann, interpretado por Christopher Reeve com o nome de “Bridgette Crosby”, no episódios “Cruzada” e “Transferência”.

Sarah Douglas e Margot Kidder em Superman II (1980)

Kidder  igualmente conhecida pela sua luta com as doenças mentais. Maníaco-depressiva desde criança, acabaria por ser diagnosticada com doença bipolar, sofrendo em 1996 um colapso mental de grande envergadura que a levou a fugir de casa e viver como sem-abrigo durante quatro dias.

Margot Kidder e sua Lois Lane.

Filha de um engenheiro de minas e de uma professora, Kidder mudou-se para os EUA para prosseguir os seus estudos de representação, tornando-se regular nas festas e encontros da geração da “nova Hollywood” dos anos 1970 – foi aí que conheceu e namorou com Brian de Palma, que lhe deu o papel principal num dos seus primeiros filmes, Sisters (1972). Enquanto atriz, teve vários papéis importantes durante os anos que se seguiram — contracenou com Robert Redford em O Grande Circo de George Roy Hill (1975), ou com Peter Fonda e Warren Oates em 33º à Sombra (1975), escrito e dirigido pelo romancista Thomas McGuane, sendo  o primeiro de  seus três maridos.

Margot Kidder foi casada três vezes: com Thomas McGuane, de 1976 a 1977, com quem teve uma filha, chamada Maggie McGuane; com John Heard, de 1979 a 1980; e com Philippe de Broca, de 1983 a 1984.

Kidder  e Reeve ((1952-2004):  formaram o par romântico mais acertado do mundo cinematográfico com assinatura do produtor

Alexander Salkind.


foto de capa: Superman II – A Aventura Continua, Superman II, Christopher Reeve  e  Margot Kidder

1981 – Warner Bros, crédito

Margot Kidder no museu Warner Bros. em Burbank, na Califórnia (EUA), em 2001 (Foto: REUTERS / Fred Prouser)

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe com:
Quanto vale este artigo?

Natural de Brasília, carioca de coração. Artista Plástica, desenhista, poetisa e fotógrafa. Começou cedo nas artes, fazendo caricaturas dos amigos ainda no Colegial, fez desenho livre no Oberg Cursos de Desenho e seus quadros seguem o realismo, tendo como mestres Edward Hopper, Gustave Caillebotte e Amadeo Modigliani. Em sua estante tem biografias como de Walt Disney, Victor Hugo e Tony Blair entre outros que fizeram história. Na fotografia desde 2005, fez revelação de fotos em laboratório, época da fotografia Analógica, se rendeu a era digital tendo fotos publicadas em sítios de fotógrafos como o site Olhares e o Fine Art, ambos tendo autores portugueses em sua maioria e participou de muitos Workshops desde então, sendo um deles ministrado pelo grande fotógrafo português Manuel Madeira. Como boa pisciana, arrisca algumas poesias, tendo algumas publicadas no site “Pensador”. Fez exposições de seus quadros em 2014. Se define como amante das artes e dispara que nada sabe, o aprender acontece todos os dias. Colaboradora de vários sites de mídias, com trabalhos publicados em muitos lugares de destaque.

[email protected]

Nenhum comentário

Deixe um comentário