a
HomeCabine de Imprensa & CríticaDesejo de Matar/ Crítica

Desejo de Matar/ Crítica

Desejo de Matar/ Crítica

Desejo de Matar (Death Wish), original título

Na foto: Camila Morrone “Jordan Kersey”, Elisabeth Shue “Lucy Kersey” e Bruce Willis  “Paul Kersey” em Desejo de Matar, Metro-Goldwyn-Mayer Pictures film.

Bruce Willis, aquele mesmo da franquia Duro de matar/ Die Hard (1988 a 2013) em suas sequências repletas de tiro, porrada e bomba e seu John McClane, policial, herói …

Não iremos vê-lo aqui!

Bruce Wills compõe o seu personagem com sua justiça pelas próprias mãos moderado, um “Paul Kersey” diferente do interpretado pelo grande ator Charles Bronson, que em 1974 já fazia sucesso de bilheteria por sua filmografia, ano do filme original.

Em uma história que nos alcança, pelo fato da violência sofrida, o que nos é tão gritante e nos choca, uma família sendo vitima, algo cruel de se ver.

Paul/ Bruce Wills um médico dedicado a sua esposa Lucy (Elisabeth Shue, Despedida em Las Vegas, De Volta para o Futuro) e sua filha Jordan (Never Goin’ Back) tem suas vidas devastadas por criminosos que invadem a sua casa.

Cenas fortes!

Paul/ Bruce em meio ao inferno instaurado pela perda de sua mulher e o estado de sua filha, se vê em uma realidade absurda, onde a policia não lhe dá nomes, onde o seu sofrimento e a sua perda, são um número de uma estatística infeliz e sofrida.

Ao perceber a lentidão de seu caso, Paul o médico, o que salva vidas, inicia uma estratégia: Quem são eles? Porque mataram a minha mulher? Porque não nos avisaram das invasões por roubo no bairro?

E para o nosso deleite o bom moço, dá inicio a sua vingança.

E podemos fazer uma correlação de Jodie Foster em Valente/ The Brave One de 2007 onde Foster/ Erica Bain tem o seu cão sequestrado pelos criminosos que mataram o seu noivo.

Erica de Foster faz a mesma escola que Paul/ Bruce, onde ambos aguardam que a policia pegue os criminosos…

Ledo engano!

O mocinho e a mocinha se mesclam em justiceiros, algo que agrada os espectadores, que provoca discussões.

E conferimos seus personagens dando espaço a bons atiradores e estrategistas, pois a policia sempre fica de olho nos que fazem justiça, nos que se rebelam.

Bruce Willis é Paul Kersey/ Metro-Goldwyn-Mayer Pictures film.


Considerações:

De longe vemos Paul  Kersey de Charles Bronson com direção de Eli Roth “O Albergue“,  Bata Antes de Entrar ” conhecido pelos filmes de terror, Desejo de Matar tem a mesma proposta do original.

Sendo mais sutil em sua sede de vingança, mesmo sendo vingança.

Vemos diálogos, vemos  o personagem principal em seu crescimento, ou melhor se revelando.

No elenco destacamos Vincent D’Onofrio da série Law & Order: Criminal Intent, irmão de Paul.

Música bem orquestrada por  Ludwig Göransson e direção de arte de Rogier Stoffers

Distribuído pela Imagem Filmes.

Nota:9,0

Contêm cenas de violência

Gênero: Ação


Em cartaz nos cinemas


Compartilhe com:
Quanto vale este artigo?

Natural de Brasília, carioca de coração. Artista Plástica, desenhista, poetisa e fotógrafa. Começou cedo nas artes, fazendo caricaturas dos amigos ainda no Colegial, fez desenho livre no Oberg Cursos de Desenho e seus quadros seguem o realismo, tendo como mestres Edward Hopper, Gustave Caillebotte e Amadeo Modigliani. Em sua estante tem biografias como de Walt Disney, Victor Hugo e Tony Blair entre outros que fizeram história. Na fotografia desde 2005, fez revelação de fotos em laboratório, época da fotografia Analógica, se rendeu a era digital tendo fotos publicadas em sítios de fotógrafos como o site Olhares e o Fine Art, ambos tendo autores portugueses em sua maioria e participou de muitos Workshops desde então, sendo um deles ministrado pelo grande fotógrafo português Manuel Madeira. Como boa pisciana, arrisca algumas poesias, tendo algumas publicadas no site “Pensador”. Fez exposições de seus quadros em 2014. Se define como amante das artes e dispara que nada sabe, o aprender acontece todos os dias. Colaboradora de vários sites de mídias, com trabalhos publicados em muitos lugares de destaque.

[email protected]

Nenhum comentário

Deixe um comentário