a
HomeGrade CulturalEspetáculo “Inimigo Oculto” reestreia no Solar Jambeiro em Ingá, Niterói.

Espetáculo “Inimigo Oculto” reestreia no Solar Jambeiro em Ingá, Niterói.

Espetáculo “Inimigo Oculto” reestreia no Solar Jambeiro em Ingá, Niterói.

Foto: Alexander Oliveira

 

Inimigo Oculto é um espetáculo itinerante que revela nuances da violência doméstica no Brasil. Você pode pensar que situações de violência contra a mulher estão longe do seu cotidiano, mas será mesmo?

Essa é apenas uma das reflexões propostas pelo espetáculo Inimigo Oculto, escrito por Roberta Simoni e Rodrigo França – que também dirige a peça junto com Andrea Bordadagua.

É impossível sair das apresentações sem sentir e refletir sobre as nuances e variações das violências nossas de todos os dias: machismo, sexismo, racismo e tantos outros “ismos”.

As temporadas anteriores foram um sucesso, realizadas na zona sul e centro do Rio de Janeiro. Desta vez, voltará em cartaz em Niterói, no Solar do Jambeiro, durante todo o mês de abril.

A peça coloca o público como voyeur, na medida em que o espectador se percebe em um cenário do cotidiano, onde as ações são cometidas pela maioria das famílias.
“Possibilitamos que as pessoas vejam o quanto naturalizamos diversas violências, transmitindo um olhar diferenciado sobre as relações abusivas. A montagem teve sua concepção sob o conceito de provocar empatia e dessa forma, desejamos que o público reflita a partir da experiência cênica e de sua própria vida”, afirma a diretora Andrea Bordadagua.

“Inimigo Oculto traz identificação. A violência contra a mulher acontece no cotidiano e é muitas vezes normalizada. É possível sofrer violência sem se dar conta disso”, afirma a atriz Gi Durães.

“Costumo dizer que esse espetáculo é necessário. Ele mexe com nosso eu, traz à tona dores que nem sabíamos que existiam dentro de nós ou que achávamos que estavam cicatrizadas. Foi assim comigo. Inimigo Oculto nos leva à reflexão, nos abre os olhos para a romantização e naturalização do abuso. É arte cumprindo seu papel de utilidade pública”, afirma a atriz Neliana Apem.

“Eu, antes de ser atriz ou exercer qualquer outra profissão, sou mulher. Mulher que já vivenciou vários tipos de abusos e violência. Hoje, me sinto livre para expor de forma clara e artística o que é a dor de cada uma dessas mulheres. Poder “gritar” a outras que também passam ou passaram por isso tem sido libertador”, declara a atriz Rogéria Cardeal.

Durante a pesquisa, feita coletivamente, todos os atores perceberam já ter passado por algum caso de violência doméstica, direta ou indiretamente.

O elenco é composto por Elisa Riqueza, Gi Durães, Mery Delmond, Neliana Apem, Rogéria Cardeal, Luciano Segne, Rodrigo Nascimento, Stefano Motta e Vinicius Gomes.

O espetáculo é itinerante e o palco pode ser uma casa, um apartamento ou qualquer cenário que nos remeta ao ambiente doméstico, onde o público é conduzido entre os cômodos e assiste cenas compostas por fragmentos de várias histórias que dispensam narração, pois todas são contadas através dos silêncios, diálogos e ações que traduzem de forma real as diversas tipificações de violência à mulher: simbólica, psicológica, física, sexual e moral, sofridas em diversos papéis, como o de filha, esposa, namorada, sobrinha.
Embora a violência sofrida pelas mulheres seja o mote do espetáculo, as cenas são compostas de muita sutileza, mas nem por isso menos angustiantes, pois a interferência realista é maior do que a ficcional. O cenário ‘doméstico’, onde o espectador está inserido, foi escolhido intencionalmente como palco dessa encenação para aproximar o público da realidade, causar empatia imediata e provocar sentimentos, no mínimo, desconfortáveis.

Serviço:

Inimigo Oculto estará em cartaz no Solar do Jambeiro – situado na Rua Presidente Domiciano, 195 –  Ingá, Niterói, dos dias 06 de abril a 28 de abril. Sextas e Sábados, às 20h.

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$20 (meia).

Lotação: 60 lugares

Ingressos vendidos somente na bilheteria do local.

Abertura do espaço:  19:30h

Classificação 16 anos


Compartilhe com:
Quanto vale este artigo?

Produtora, atriz e Agente Cultural formada pelo curso: PADEC, CECIERJ do Governo do Estado do Rio de Janeiro. Produz espetáculos de Teatro e realizou a sua primeira direção profissional para o público infantil no espetáculo Os Saltimbancos de Chico Buarque de Holanda. Trabalha a 5 anos no SATED-RJ, produzindo as oficinas e palestras da instituição. É produtora da Rádio Revolução, rádio inclusiva que fica situada dentro do Instituto Nise da Silveira no Engenho de Dentro. Acredita em uma sociedade que dê direito de oportunidades para todos. Que a Cultura e Educação não seja restrita.

[email protected]

Nenhum comentário

Deixe um comentário