a
HomeMundoCURURU: O SAPO JURURU no CENTRO CULTURAL JUSTIÇA FEDERAL

CURURU: O SAPO JURURU no CENTRO CULTURAL JUSTIÇA FEDERAL

CURURU: O SAPO JURURU no CENTRO CULTURAL JUSTIÇA FEDERAL

SONY DSC

Cururu: O Sapo Jururu
Texto: Tatiana Alves
Concepção e Direção: Júlio Luz

O espetáculo infantil Cururu: o sapo jururu, reestreia sábado 24 de março, às 16h, no Centro Cultural Justiça Federal.

Um espetáculo repleto de magia e alegria, voltado para as crianças e para todo o público. O texto é autoral e a obra foi agraciada no Prêmio SESC/DF de Contos Infantis Monteiro Lobato, em 2010, e obteve o 2º lugar, também em 2010, no XV Concurso Literário Nacional, promovido pela Academia Caxiense de Letras/RS. O referente livro infantil foi publicado pela Editora Celacanto, em 2014, obtendo também o prêmio de 2º lugar no Concurso Internacional de Literatura Infanto-Juvenil da União Brasileira de Escritores (UBE). Além de o seu respectivo roteiro para teatro ter sido publicado em 2015.

A história é contada por sete atores e é permeada por uma trilha sonora elaborada a partir de ritmos brasileiros, conferindo ao espetáculo diversidade musical e uma identidade nacional. Com a preocupação ambiental, os figurinos em sua maioria foram construído a partir de material reciclado, como fundo de garrafa pet, tampa de refrigerante e Destacamos o projeto como relevante no âmbito social, pois pretendemos, com ele, mais do que produzir um espetáculo de qualidade e de valor cultural, fazer um espetáculo que possibilite e viabilize a inserção de jovens artistas no mercado de trabalho, auxiliando na qualificação profissional dos artistas da nossa cidade.

Uma narrativa que tematiza o amor romântico e a solidariedade. Outros temas, como a lenda do amor impo ssível entre o Sol e a Lua, a ocorrência astronômica de um eclipse, bem como a situação do indivíduo comum, que luta pela felicidade e supera a rejeição, são trabalhados de forma delicada na história. O espetáculo entrelaça lendas do folclore popular, costuradas no enredo, tais como: a lenda do amor entre Sol e Lua, a da Festa no céu, e apresenta personagens típicos da cultura nacional, como, por exemplo, o sapo cururu.

Sinopse

História do sapo Cururu, que conhece a lua, se encanta com a sua beleza e se apaixona por ela. Após ter o seu amor recusado, ele descobre o segredo que a envolve, e passa a ter uma missão: acabar com infelicidade da sua amada.

SOBRE O AUTORA

Tatiana Alves, escreve poemas, contos, crônicas, ensaios e livros infantis. É colunista das revistas Samizdat e Escritoras Suicidas, já tendo colaborado nos sites literários Anjos de Prata, Cronópios e Germina Literatura. Possui vinte e cinco livros publicados e recebeu cerca de quinhentos prêmios literários. O livro Cururu, o sapo jururu foi premiado no SESC/DF, na Academia de Letras de Caxias do Sul e na UBE-RJ. É Doutora em Letras e leciona Língua Portuguesa e Literatura no CEFET/RJ.

SOBRE O DIRETOR
Júlio Luz – Diretor – Formado em licenciatura em Teatro pela Universidade Estácio de Sá e pós graduado em Metodologia do Ensino das Artes, pela Uninter. No teatro dirigiu os seguintes espetáculos: “O Médico a força para um doente imaginário”; “Lisistrata”, “Bendito Maldito – Um Olhar para os Excluídos”, “A Bruxinha que era Boa”, “Quem casa quer casa”, “Shakespeareando”, “Psicóloga Urbana em Promoção”, “Essas Mulheres”, “In the bathroom”, “Banheiro Feminino”, “Cinderela – O musical”, “Todo Amor que houver nessa vida”, “O Seguro”. Em produção: “O Livro dos Monstros Guardados”, “Congresso Nacional de Sexologia”, “Surto”, “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, “Se meu Ponto G Falasse”.

Ficha Técnica

Texto: Tatiana Alves
Adaptação & Direção: Júlio Luz
Direção de Movimento: Janaina Gaia
Direção e preparação Musical: Léa Fabres
Composições Musicais: Tatiana Alves, Léa Fabres e Tinguá
Elenco: Amanda Mendonça, André Caldas, Clara Sanpi, Danda Leal, Flavio Santos, Pedro Gonzalez e Thiago Lemos
Elenco Stand-in: Danielle Holanda (Luna), Nathália Queiroz (Princesa) e Lucas da Purificação (Minuca).
Cenografia: Eduardo Carvalho
Figurino: Kelly Régis
Visagismo: Clara Sanpi
Iluminação: Marcelo Amaral
Produção Executiva e Administração: Sergio Dias
Assessoria de Imprensa: Maria Fernanda Gurgel
Fotos de Divulgação: Rhuan Kiev
Programação Visual: Henrique Rocha
Realização: Grupo de Teatro Belamatraka e Lamparina Produções Culturais

Serviço:

Centro Cultural Justiça Federal
Av. Rio Branco, 241 – Centro
Informações: (21) 32612565
Sábados e Domingos, ás 16h
Duração: 55 minutos
Capacidade: 141 lugares
Classificação etária: Livre – Indicado para crianças a partir de 02 anos.
Ingressos: R$ 30,00 e R$ 15,00
Temporada: 24 de março de 2018 a 20 de maio de 2018.
Não haverá apresentações nos dias 30 de março e 01 de abril de 2018.

Assessoria de imprensa: Maria Fernanda Gurgel
2549- 5372
Cel: 999-999-263
[email protected]

Compartilhe com:
Quanto vale este artigo?

Produtora, atriz e Agente Cultural formada pelo curso: PADEC, CECIERJ do Governo do Estado do Rio de Janeiro. Produz espetáculos de Teatro e realizou a sua primeira direção profissional para o público infantil no espetáculo Os Saltimbancos de Chico Buarque de Holanda. Trabalha a 5 anos no SATED-RJ, produzindo as oficinas e palestras da instituição. É produtora da Rádio Revolução, rádio inclusiva que fica situada dentro do Instituto Nise da Silveira no Engenho de Dentro. Acredita em uma sociedade que dê direito de oportunidades para todos. Que a Cultura e Educação não seja restrita.

[email protected]

Nenhum comentário

Deixe um comentário